/ Ecologia

Insectos - Repelir sem magoar

É só olhar pela janela para perceber a quantidade de vida e diversidade que se manifesta nesta época. A natureza revela-se na sua forma mais expressiva e nem sempre estamos preparados para lidar com algumas das facetas que a compõem. O importante é perceber que nela se encontram todas as soluções para um equilíbrio harmonioso e saudável onde todos os elementos beneficiem pacificamente do melhor que ela oferece.

Para quem mora mais perto deste estado de graça, podem existir alguns desafios difíceis de ultrapassar. É o caso dos mosquitos. Mas até estes desempenham o seu papel crucial na manutenção de um ecossistema mais vasto, servindo de nutritivo e delicioso maná para pássaros e morcegos.

Os mosquitos adoram água paradas, onde quer que se encontrem, inclusive calhas, exigindo constantemente a nossa atenção e manutenção destes sistemas e podem tornar-se uma "praga" bem difícil de gerir. O que podemos fazer para delimitar os espaços onde não são desejados?

Os mosquitos, bem como outros insectos que nos picam, são atraídos por certos odores corporais na pele humana. Existem várias plantas com aromas fortes, porém, agradáveis, que podemos usar para os manter afastados de nós e dos espaços que pretendemos manter desinfestados.

A realidade é que nos é difícil lidar com o seu dançante, inquietante e, por vezes, irritante comportamento. Mas com certeza que o nosso chinelo é uma conduta mais que extrema. Por outro lado está o uso compulsivo e generalizado de cremes, loções, líquidos e substâncias químicas que, efectivamente, mantêm os insectos afastados.

Será que fazemos alguma ideia do que estamos a usar e das suas potenciais consequências?

Diversos estudos demonstram que estes repelentes são muito prejudiciais para a nossa saúde e, particularmente, para os recém-nascidos e jovens, para já não mencionar que poluem e são prejudiciais para atmosfera, causando danos em toda a complexa rede de vida.

A melhor forma de lidar com esta situação é reconectar e resgatar alguns dos conhecimentos ancestrais que os nossos antepassados sabiamente consolidaram e carregaram até aos nossos tempos.

As plantas têm propriedades com infinitos benefícios e quando aplicadas na fórmula certa podem fazer a magia acontecer, afastando os insectos, protegendo os "nossos" espaços, oferecendo ornamentação natural, activando os nossos sentidos e presenteando-nos com as suas fragrâncias multi-funcionais. Seguem-se algumas das plantas mais eficazes, podes planta-las como barreira ou usar os seus óleos nos espaços e no teu próprio corpo.

Erva-cidreira

Pertence à família da hortelã, tem flores brancas e um aroma cítrico suave, bem como algumas propriedades curativas. É particularmente boa para manter insectos picadores à distância, mas também é uma espécie invasora, por isso tem cuidado com o seu cultivo.

A Erva-cidreira cresce muito rápido e podes mantê-la dentro do teu quarto. As suas folhas têm uma infinidade de Citronela é por isso que é usada em muitos repelente comerciais. Nalgumas variedades de erva-cidreira pode encontrar-se até 38% de Citronela presente. Outro dos benefícios é a possibilidade de aplicação na pele.

Nepenta/ Erva-gato

Prima da hortelã é uma planta medicinal, perfumada e contém uma substância química chamada nepetalactone, que atrai felinos e repele insectos úteis.

De acordo com estudos recentes, verificou-se que é dez vezes mais eficaz do que o DEET tóxico. É uma planta perene e precisa parcialmente de luz e sombra natural para crescer. Produz flores de cor branca e lavanda. Para evitar que os mosquitos deve ser cultivada no quintal. Os gatos apreciam a sua fragrância aromática, portanto, nesse sentido pode ser necessário improvisar uma protecção.

Manjericão

O manjericão é uma dádiva da natureza e um excelente repelente. Há muitas espécies de manjericão, mas as manjericão-canela, manjericão-limão e manjericão-Peru são as melhores para manter afastado mosquitos por causa de seu sabor acentuado. Uma das vantagens é também poder aplicar directamente sobre a pele.

Um estudo feito em 2009 mostrou que o óleo essencial desta deliciosa erva é tóxica para as larvas do mosquito.

Lavanda

Lavanda é fácil de cultivar, porque não precisa de muito cuidado. Tem uma flor linda, potente, e encantadora com um odor que não só repele os mosquitos, mas mantém mariposas.

Hortelã-pimenta

Na sua forma concentrada, a hortelã-pimenta é usada como um repelente de insectos, o seu óleo essencial tem demonstrado afastar insectos adultos e matar larvas de várias espécies.

Horse mint

É uma planta perene e não precisa de nenhum cuidado especial. Tem cheiro de Citronela. Necessita de tempo quente e solos arenosos para crescer e dar flores de cor rosa. Um dos seus ingredientes activos é o Thymol encontrado no seu óleo e que tem agentes anti-fúngicos e anti-bacterianos eficazes sendo, por isso, usada frequentemente em casos de febre.

Citronela

É uma espécie perene comercializada e conhecida como " planta mosquito ", principalmente devido ao seu forte cheiro. Infelizmente, embora seja o mais comercializado, há pesquisas que sugerem que é também o menos eficaz em manter os mosquitos afastados. Ainda assim, há alguns benefícios em esfregar na pele, providenciando alguma protecção. Pode atingir os 2m de altura e tem flores semelhantes à cor da lavanda. O extracto do seu óleo é muito usado para fazer velas, perfumes, lâmpadas e em produtos à base de plantas. É eficaz para manter afastado os mosquitos que causam dengue (Aedes aegypti). Tem propriedades anti-fúngicas e é segura para aplicar na pele. Uma das propriedades mais significativas é que, ao contrário dos medicamentos modernos, o seu uso não provoca nenhum efeito colateral e pode ainda ser utilizada em culinária.

Sálvia + Alecrim

Ambas, a Sálvia e o Alecrim, quando conjugadas e queimadas produzem um odor muito desagradável para os insectos, uma espécie de incenso que os mantém à distância. Ideal para quando se tiver uma fogueira por perto.

Alecrim

O Alecrim é por si só um repelente natural, particularmente de mosquitos. É uma planta sazonal, fácil de manter, dada aos climas quentes e tende a morrer durante o inverno, quando sujeita a temperaturas baixas e rigorosas.

Dá origem a uma linda flor azul e tem diversos benefícios, inclusive para a culinária.

Flor de calêndula

Tem uma fragrância suave e amena altamente eficaz a repelir mosquitos. Existem diversas espécies e crescem em diferentes tamanhos. Geralmente são cultivadas em torno das hortas, impedindo vários pulgões nocivos e outros insectos de as atacarem. A Calêndula tem diferentes cores de flores como amarelo, laranja escuro e vermelho. Precisa de luz solar directa para um crescimento saudável. É ideal para cultivar no jardim em torno da casa, varanda e janelas para evitar os mosquitos e viver uma vida saudável.

Agerato

O Agerato é uma planta muito boa para repelir mosquitos. Tem flores azul claro e branco. Entre os seus componentes possuiu cumarona que produz um cheiro horrível responsável pelo afastamento dos insectos. A Cumarona é usada comercialmente na indústria de perfumes para fazer repelente de mosquitos. Não é bom para a pele, portanto, não deve ser aplicada. Floresce no verão em luz directa e sol parcial.

Árvore Neem

Esta árvore pode considerar-se uma "sepultura" para os mosquitos e insectos. Existem vários bálsamos e repelentes com propriedades Neem activas. Para exterminar os mosquitos em qualquer espaço basta plantar e deixar crescer esta espécie. Velas e lâmpadas à base desta árvore também resultam muito bem e o óleo pode ser aplicado na pele.

Fontes
bit.ly/1FbK832
bit.ly/1IwfTq8

Texto Maria Martins

Insectos - Repelir sem magoar
Partilha