Na Permacultura o conceito de zonas, zoneamento ou setores é fundamental. São cinco as zonas a considerar no desenho de permacultura: são áreas de terra (grandes ou pequenas) organizadas com base no tempo que dispendemos nelas. Na sua forma mais simples, as zonas de permacultura são círculos concêntricos mas podem assumir mais formas. As zonas são desenhadas com base no espaço de que dispõe e das funções que está a tentar criar.

Zona 0 - É a zona da sua casa, do lugar onde reside. No entanto podemos, e devemos, considerar-nos a nós próprios como a zona 0 e aplicar permacultura à nossa vida.

A zona 0 pode incluir uma estufa que, anexada à casa, pode servir de ar condicionado natural e fornecer alimentos à cozinha; deve ter plantas de interior e plantas no exterior, animais de companhia, etc. Na minha opinião, um bom projeto deve ter em conta a quantidade de luz que entra na casa, e umas janelas grandes resolvem essa questão e simultaneamente permitem observar o quintal / terra tão frequentemente quanto possível. A sua casa deve ser um refúgio e lugar de relaxamento, vital para qualquer família.

Frequência: Muito frequentes - visitas diárias.

Zona 1 - Esta é a área do seu quintal / terra que requer mais tempo e energia para manter e normalmente fica a uma distância de 15 a 20 metros de casa.

Faz sentido começar a projetar esta zona em áreas que normalmente percorre várias vezes por dia: na frente ou nas traseiras da casa. Nesta zona plantamos os nossos vegetais anuais e ervas aromáticas; construímos uma estufa ou berçário para novas plantas, pequenas áreas de compostagem (incluindo vermicompostagem ), um pequeno lago e os animais de companhia. Muitas vezes esta área é cercada para proteger a zona dos predadores. Este é o primeiro lugar a ser desenvolvido no seu desenho de Permacultura .

Frequência: Frequentes - visitas diárias.

"Se precisar de algumas ervas frescas para o pequeno almoço e se para as apanhar ficar com os chinelos molhados do orvalho, elas foram colocadas muito longe da casa." Bill Mollison

Zona 2 - Esta área fica mais longe da casa. Nesta zona são cultivados os legumes maiores, anuais e perenes, que precisam de pouca atenção, arbustos maiores e arbustos de frutas, algumas árvores de fruto menores, talvez uma lagoa ou um pequeno espaço com flores silvestres, áreas de compostagem e animais domesticados como galinhas e abelhas. Esta zona pode ser estendida ao longo de caminhos utilizados com frequência por conduzirem a outras zonas ou áreas visitadas frequentemente, como um celeiro ou um grande lago.

Frequência: Visite todos os dias.

Zona 3 – É o sítio ideal para um jardim floresta, castanheiros, grandes lagoas, represas, troncos para cultura de cogumelos, culturas comerciais (se considerar isso), celeiros, grande árvores utilizadas como quebra-vento e quaisquer outros componentes que sejam utilizados / colhidos apenas algumas vezes por ano.

Frequência: Visita semanal ou mensalmente.

Zona 4 – Nem todos terão uma zona 4- esta é uma área utilizada principalmente para pasto de animais domésticos de maior dimensão (ovelhas, cabras, vacas, porcos). É usada também para recolher lenha e colheitas selvagens. É considerado quase selvagem.

Frequência: Visite mensal ou anualmente.

Zona 5 - Esta é uma área selvagem; um local de união com a natureza e de de observação e estudo dos seus modelos e padrões. É um lugar para esvaziar a mente e deixar que a mente superior, à qual pertencemos, nos toque. Não intervimos aqui.

Frequência: Visite com frequência.

As zonas de permacultura são uma excelente maneira de começar a pensar praticar a Permacultura onde mora. Quando projetadas corretamente ajudam-no a poupar tempo, energia e dinheiro.

Image: organicgardener.com.au